O Ativista da nova era é uma comunidade de homens e mulheres de todas as raças e credos que em primeiro lugar querem melhorar suas vidas.

Badge

Carregando...

Produtos Naturais

Membros

"A CIÊNCIA PARA FICAR RICO"

Para aceder ao livro "A Ciência para Ficar Rico" clique na imagem.

Dê uma oportunidade a si mesmo. Leia o Livro e dê um novo Rumo à sua Vida.

Publicidade!

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Música

Carregando...

A imagem que eu tenho de mim sempre foi algo com que eu tive dificuldade em lidar. Era mais fácil dizer que eram os outros os responsáveis por aquilo que me acontecia, mas com o passar dos tempo, as peças do puzzle começaram a encaixar.

Eu sentia-me mal comigo mesma e as pessoas ignoravam-me ou não me davam importância. Eu sentia-me bem comigo mesma e era respeitada e acarinhada. Durante algum tempo, achei que o que as pessoas faziam era a causa do meu estado, mas na verdade tudo isso era efeito.

Efeito do quê? Da imagem que eu tinha de mim mesma. Lembro-me de ser uma criança extrovertida, mas, depois de entrar na onda da comparação, aos poucos fui perdendo essa chama.

Quando me comecei a comparar com os outros, seja a nível físico, como a nível de “conquistas”, o foco passou a ser o ultrapassar aquilo que os outros tinham. Acontece que, ao contrário do que eu pensava, mesmo quando conseguia ser a melhor, o vazio interior não era preenchido, aliás ficava ainda maior.

Em vez de me focar naquilo que estava em harmonia comigo e com aquilo que eu era, tentava moldar-me de todas as maneiras possíveis, para que de uma forma ou de outra pudesse preencher aquele grande vazio que sentia dentro de mim.

Usava máscaras perante todos, vivendo alguns momentos de “felicidade”. Aquela suposta felicidade era na verdade euforia, que tão depressa ia como vinha. Era à noite, ou quando ficava realmente sozinha, que todo aquele mal-estar caía sobre mim e eu interrogava-me o que é que eu era realmente.

Ainda hoje, durante alguns momentos, me interrogo o que é que eu sou. Continuo a ir buscar aquilo que eu era, sem me aperceber que mudei e que acima de tudo posso ser aquilo que eu quiser.

Pode demorar algum tempo até que seja integralmente uma pessoa segura e confiante, mas a cada dia que passa, cada segundo de bem-estar é um passo em direção a um mundo melhor e uma certeza que neste preciso momento posso sentir-me bem com aquilo que sou.

Obrigado por este dia cheio de amor!

Até amanhã!

Ângela Barnabé

 

Foto original por Chloe Si on Unsplash

Exibições: 4

Comentar

Você precisa ser um membro de Ativista da Nova Era para adicionar comentários!

Entrar em Ativista da Nova Era

© 2018   Criado por Antonio Teixeira Fernandes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço