O Ativista da nova era é uma comunidade de homens e mulheres de todas as raças e credos que em primeiro lugar querem melhorar suas vidas.

Badge

Carregando...

Produtos Naturais

Membros

"A CIÊNCIA PARA FICAR RICO"

Para aceder ao livro "A Ciência para Ficar Rico" clique na imagem.

Dê uma oportunidade a si mesmo. Leia o Livro e dê um novo Rumo à sua Vida.

Publicidade!

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Música

Carregando...

Blog de Ângela Barnabé (272)

Cada dia é mais uma oportunidade – 145 de 365

cada dia

Quando comecei a mudar a direção em que a minha vida seguia, tentei tomar decisões para toda a vida e também abarcar de uma vez só tudo o que tinha que mudar.

É importante reconhecer o lugar onde me encontro e o lugar para onde quero ir, mas para que a mudança aconteça, tenho que em cada momento do agora, decidir algo diferente.

Cada dia é mais uma oportunidade.

Pode ser uma oportunidade para perpetuar aquilo que sempre tem…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 25 maio 2018 às 23:25 — Sem comentários

Mudar a minha realidade – 144 de 365

mudar a minha realidade Eu treinei-me para me focar naquilo que eu não queria e na falta de beleza da minha vida. Não sentia que a vida tinha aquela alegria que sempre pensei que teria.

Quanto mais acreditava que a vida era algo sombria, menos razões via para ver a vida com outra luz e mais acreditava que não tinha nascido com sorte.

Cada vez que me lembro da forma como via a minha realidade, fico bastante surpreendida pela falta de confiança e pelo excesso de comodismo que…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 24 maio 2018 às 23:29 — Sem comentários

Escutar o meu corpo – 143 de 365

corpo Desde que entrei na adolescência que criei uma relação não muito saudável com o meu corpo. Sabendo eu hoje que a minha mente interfere com a minha realidade física, consigo ver o porquê de isso acontecer.

O meu corpo era o meu inimigo e ele estava entre mim e o bem-estar que eu iria sentir quando a imagem que estava no espelho fosse aquela que eu queria ver.

Não posso dizer que me foi passado directamente um conceito de beleza, mas eu…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 23 maio 2018 às 23:16 — Sem comentários

Não há como voltar atrás – 142 de 365

voltar a trás

Muitas vezes, quando comecei a ver a vida de uma forma bem mais agradável, resisti a novas formas de fazer as coisas. Ouvia o que me era dito, mas tentava fazer da maneira que sempre fiz.

Isso não resultava lá muito bem, ou melhor, os resultados que eu tinha não eram como antigamente e eu questionava o que estava por detrás disso.

Quando eu ouvia que havia uma forma diferente e bem melhor de fazer as coisas, a minha consciência expandia para…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 22 maio 2018 às 23:22 — Sem comentários

Alimentar o bem-estar – 141 de 365

alimentar

Não sei de onde veio este comportamento. O que é certo é que eu passo muito tempo alimentando aquilo que me faz sentir mal.

No fundo, não procuro ativamente estar mal, mas existem pequenos acontecimentos que despoletam o mal-estar e em vez de naturalmente deixar ir e focar-me noutra coisa, tenho a tendência para os alimentar.

Esta tendência é uma das maiores limitações que eu identifiquei em mim, pois parece que independentemente…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 22 maio 2018 às 22:44 — Sem comentários

Entregar-me à vida – 140 de 365

entregar-me

Eu sei que já escrevi imensas vezes sobre confiar e entregar-me à vida, mas nunca é demais relembrar-me do quanto eu me impeço de viver.

É nas pequenas coisas, nos pequenos momentos que me apercebo que muitas vezes, com medo não sei do quê, deixo que as coisas passem ao lado e evito passar por determinadas situações.

Para crescer há que aprender a lidar com as emoções, com os pensamentos e com tudo o que está relacionado com o dia-a-dia. E…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 22 maio 2018 às 22:31 — Sem comentários

Ser o exemplo – 139 de 365

exemplo

Muitas vezes em criança questionei as ações dos adultos. Não pela ação em si, mas pela falta de coerência que existia, uma vez que me era dito para fazer uma coisa e depois eles faziam outra.

Muitas vezes ouvi a tão famosa frase “Faz o que eu te digo e não faças o que eu faço”. Isso deixava-me dividida porque se me diziam para fazer algo e não o faziam, alguma coisa estava errada.

Como é que podia viver genuína e autenticamente se…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 22 maio 2018 às 0:00 — Sem comentários

Seja feita a vontade do todo – 138 de 365

vontade do todo

A minha ansiedade sempre foi causada pela falta de confiança na vida. Desde que comecei a ver a vida de uma outra maneira que me foi dito que o melhor era deixar que fosse feita a vontade do todo.

Mas eu não queria. Não porque não achasse que fosse o melhor, mas porque a vontade do todo poderia não ser a minha vontade e aí as coisas iriam sair do meu controlo.

É incrível que mesmo vendo que o tentar controlar me levava…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 19 maio 2018 às 0:33 — Sem comentários

Viver aquilo que acredito – 137 de 365

viver aquilo que acredito

No passado eu abdiquei de algumas coisas com medo do que os outros pudessem pensar. Não fui atrás daquilo que queria com medo de ser julgada e moldei-me à imagem que os outros tinham de mim.

Ou será que a verdade é outra? Será que o que me motivou foi a opinião dos outros ou foi o medo?

É certo que vivendo numa sociedade muitas vezes somos influenciados por aquilo que deve ou não ser norma e que a imagem que…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 19 maio 2018 às 0:24 — Sem comentários

A vida está sempre a acontecer – 128 de 365

a vida está sempre a acontecer

Durante muito tempo eu pensei que querer adiar aquilo que tinha que fazer, como por exemplo, adiar coisas que tinha que trabalhar em mim, não me traria consequências. Sim, eu reconhecia que tinha algo a melhorar, mas ainda me deixava levar por aquilo que costumava fazer.

Mas, entretanto, comecei a ver que adiar não era uma boa maneira de lidar com as situações e que quanto mais rápido eu pusesse ação na mudança, melhor seria para…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 8 maio 2018 às 23:20 — Sem comentários

Aí vem a dúvida – 124 de 365

dúvida

Nos últimos dias tenho refletido muito acerca da autoestima e da importância de estar bem. Por isso tenho observado os meus pensamentos.

Muitas vezes tenho determinada ação e depois fico a pensar se tomei a decisão correta. Outras, tenho medo de decidir e vir mais tarde a considerar tal ação como um erro.

Antes, quando me deparava com esses pensamentos, alimentava aquela voz que me dizia que devia ter decidido de forma diferente, que me…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 6 maio 2018 às 23:47 — Sem comentários

Aquilo que realmente importa – 123 de 365

importa

Diariamente sou bombardeada com todo o tipo de informação. Ao  longo dos meus 22 anos de vida, fui sendo “alimentada” com todo o tipo de crenças, preconceitos e conhecimento.

Foi-me dito que se tivesse isto ou aquilo teria uma vida boa. Que para ser alguém tinha que estudar e que se não o fizesse estaria a desperdiçar as minhas capacidades.

Foi-me passada muita informação, mas se calhar faltou a que…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 3 maio 2018 às 23:58 — Sem comentários

Lidar com a vida – 122 de 365

lidar com a vida

Quando comecei a ver a vida de uma outra maneira pensava que estava aberta para deixar a vida acontecer. Mas a verdade é que não estava.

Tentei fugir a lidar com situações, refugiando-me na zona de conforto. Justificava as minhas ações com as crenças que criei no passado, não permitindo a mudança. Queria as coisas à minha maneira em vez de deixar a vida fluir.

A cada dia que passa tenho que lidar com a vida. Com…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 2 maio 2018 às 22:47 — Sem comentários

Lutar ou fazer a minha parte? – 119 de 365

fazer a minha parte

Quando comecei a tomar consciência da loucura ou da ignorância que movia muitas das minhas ações e que no fundo movia as ações dos outros, fiquei zangada.

Zangada comigo, com o mundo, com o sistema, com  a educação vigente. Comecei a atirar opiniões para todos os lados e a achar que toda a gente tinha que mudar e passar a pensar como eu.

Ficava indignada quando via, por exemplo, fazer a alguma criança algo que me tinha levado a…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 29 abril 2018 às 23:53 — Sem comentários

Decisões para a vida toda – 118 de 365

vida toda

Quando comecei a ver a vida de uma outra maneira, muitas vezes saiu da minha boca: ”Nunca mais faço isto…” ou então “vou fazer isto sempre…”.

Na maior parte as vezes (e se calhar mesmo em todas) acabava por fazer aquilo que eu tinha negado e não fazia mais aquilo que tinha prometido sempre fazer.

Tomava decisões para a vida toda sem sequer pensar na possibilidade de mudança, sem sequer considerar que com o tempo poderia encontrar algo bem melhor para me guiar…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 29 abril 2018 às 23:40 — Sem comentários

Quero algo com significado – 117 de 365

significado

Sempre me foi dito que deveria ir atrás daquilo que me desse bons resultados, independentemente do meio que me levasse até eles. Devia procurar um bom emprego para ter dinheiro, um bom marido para uma relação estável…

A vida era um acumular de conquistas e no final iria ter o tão desejado prémio: a felicidade.

Mas nunca me disseram para ir atrás daquilo que tivesse significado para mim. Aliás, não me mostraram ao significado da vida, o porquê…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 28 abril 2018 às 0:04 — Sem comentários

Viver e usufruir – 116 de 365

viver

Eu sempre gostei muito da minha zona de conforto e sempre fiz de tudo para que as coisas se desenrolassem dentro daquilo que me era conhecido.

Por um lado queria ter tudo sob controlo, mas por outro sempre ansiava por aventura, por ver a vida a acontecer e participar no turbilhão de acontecimentos.

Era rígida naquilo que queria e naquilo que fazia, mas esquecia-me que a vida acontece fora do meu controlo e que é quando largo que sou…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 27 abril 2018 às 18:43 — Sem comentários

O mundo através de outros olhos – 115 de 365

olhos

Fui passear em Lisboa, nas zonas com mais movimento. Antes, só de pensar que provavelmente teria que “enfrentar” uma multidão ou que seria obrigada a interagir com situações fora da minha zona de conforto ficava logo ansiosa e arranjava inúmeros motivos para ficar em casa.

Quanto mais me fechei à vida, mais limitada ficou a minha visão e a forma como via o mundo estava repleta de preconceitos baseados no medo na culpa… Via o mundo através de umas lentes bastante…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 26 abril 2018 às 22:50 — Sem comentários

Entrega e usufrui – 114 de 365

entrega e usufrui Em muitas alturas da minha vida senti-me presa a situações, pessoas e emoções. Para onde quer que eu fosse, havia sempre um elo entre mim e algo tipo de mal estar ou incómodo.

Quando não estava presente essa situação, era quase como se eu forçasse algum tipo de preocupação, para me sentir ocupada.

É complicado viver a vida assim, quando aquilo que me move é o foco no estar mal.

Desde que comecei a escrever as reflexões, tenho estado mais atenta à tendência para…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 25 abril 2018 às 0:07 — Sem comentários

Uma pitada de amor! – 113 de 365

pitada de amor

Já escrevi várias vezes o quanto as minhas experiências culinárias me têm ensinado e o quanto elas têm despertado reflexões.

Nos últimos dias tenho cozinhado mais coisas novas, graças à partilha de experiências com pessoas de outros países e tenho notado uma maior fluidez nos meus atos.

Normalmente, levo a vida muito a sério e noto bastante rigidez na maneira como me comporto e me relaciono com a vida, comigo e com os outros. Essa falta de…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 24 abril 2018 às 23:18 — Sem comentários

© 2018   Criado por Antonio Teixeira Fernandes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço