O Ativista da nova era é uma comunidade de homens e mulheres de todas as raças e credos que em primeiro lugar querem melhorar suas vidas.

Badge

Carregando...

Produtos Naturais

Membros

"A CIÊNCIA PARA FICAR RICO"

Para aceder ao livro "A Ciência para Ficar Rico" clique na imagem.

Dê uma oportunidade a si mesmo. Leia o Livro e dê um novo Rumo à sua Vida.

Publicidade!

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Música

Carregando...

Todas as mensagens do blog (1,801)

Apreciar a beleza – 235 de 365

Apreciar a beleza

A beleza é mais do que os olhos veem. A beleza é mais do que um padrão a que eu ainda me imponho quando me olho ao espelho. É mais do que o corpo físico…

Beleza é algo que se sente, que se admira. Está por todo o lado, em todos os momentos, basta que eu me abra a vê-la.

Cada segundo é algo belo. É mais uma oportunidade  para viver, para realizar sonhos, para ser feliz…

Estas palavras que escrevo são belas,…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 12 setembro 2018 às 23:27 — Sem comentários

Agir em vez de reagir – 234 de 365

reagir

Muitas vezes justifiquei as minhas ações com coisas exteriores. Parecia mais fácil, pois assim eu deixava de ser responsável pelo que fazia e podia culpar os outros, as situações e a vida pelo meu estado num dado momento.

Mas a verdade é que viver dessa maneira não é viver. É andar ao sabor dos ventos, é sobreviver, é resistir; é tudo menos aquilo para o qual acordo todos os dias.

Sempre que algo acontece eu devo agir e…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 11 setembro 2018 às 23:22 — Sem comentários

A vida é a minha melhor amiga – 233 de 365

melhor amiga

Muito tenho escrito sobre as minhas “desavenças” com a vida e  sobre como a minha postura em relação a ela me têm impedido de usufruir de cada segundo desta minha jornada.

Com o tempo e com o facto de me libertar de todos os pre-conceitos em relação à vida, tenho me vindo a aperceber cada vez mais que a vida é a minha melhor amiga.

Em todos os aspetos, em todos os momentos, tudo o que aconteceu foi perfeito. A minha resistência àquilo que…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 10 setembro 2018 às 22:58 — Sem comentários

Aquilo que me acontece é aquilo que eu preciso – 232 de 365

aquilo que eu preciso

Não digo que é desde sempre, mas a partir de uma determinada altura da minha vida comecei a negar e a resistir à vida. Talvez pelos conceitos que fui criando comecei a ver os acontecimentos através de uma lente que apenas me trazia sofrimento.

Olhava ao meu redor, vendo que não queria nada do que tinha. Apesar de não estar contente com a realidade que vivia, continuava a fazer mais do mesmo, na esperança…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 6 setembro 2018 às 23:27 — Sem comentários

Sentir-me bem com o que eu sou – 231 de 365

sentir-me bem com o que sou

Sempre pensei que no dia em que recebesse muitos elogios e que fosse acarinhada por todos que me sentisse melhor comigo mesma, mas no fundo não tem sido isso que tem acontecendo.

A forma como os outros me tratam não é a causa de nada, mas sim um efeito. Se eu me sinto bem comigo mesma é normal que me sinta acarinhada e que receba amor dos que me rodeiam. Mas se eu me sentir mal comigo mesma, vou criar apenas situações desagradáveis e…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 6 setembro 2018 às 12:10 — Sem comentários

No meio de tantas possibilidades… – 230 de 365

tantas possibilidades

Já me aconteceu olhar para uma situação com a qual tinha que lidar e pensar que no meio de tantas possibilidades fui logo escolher aquela, uma possibilidade que no fundo não me vai acrescentar nada.

Eu pensava que não escolhia nem criava a minha realidade. “Acreditava” que as coisas me “caíam” em cima, que o meu destino estava traçado e que não havia nada a fazer para mudar as coisas.

Na verdade, isso era o que eu me dizia a mim própria para me tentar…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 3 setembro 2018 às 23:37 — Sem comentários

Relaxar e deixar fluir – 229 de 365

relaxar

Posso afirmar que todos os dias milhares de pensamentos passam pela minha mente e que cada um deles representa a criação de uma realidade.

Antes sempre que me vinha à mente um pensamento que se traduzia na materialização de algo que eu não queria experienciar, o que eu tentava fazer era resolver aquilo na minha mente.

Muitas vezes tomei ações para evitar que o que eu mais temia acontecesse e os resultados eram: ou acontecia…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 3 setembro 2018 às 23:24 — Sem comentários

Estar disponível – 228 de 365

disponível

Sempre me perguntei porque é o que os outros tinham aquilo que eu queria e eu não tinha. Perguntava-me porque é que os outros cresciam e estavam cada vez melhor e eu me sentia cada vez pior.

No meio de tantos motivos (sendo o principal não me sentir bem comigo mesma) identifiquei um muito importante: não estar disponível.

Eu não estava disponível para fazer o que era preciso, portanto não punha ação. Queria as coisas para me preencherem porque…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 2 setembro 2018 às 23:29 — Sem comentários

A minha experiência é a minha riqueza – 227 de 365

riqueza

Devido ao facto de não gostar da pessoa que eu era, relembrava o passado com uma sensação de mal-estar. Pensava naquilo que tinha decidido, nas ações que tinha tomado e sentia que devia ter feito algo diferente.

Hoje ao olhar para trás vejo a perfeição de todas as coisas que aconteceram, mas ao mesmo tempo vejo todo o sofrimento que as minhas reações me causaram. Ou seja, hoje consigo ver que o problema não era o que…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 1 setembro 2018 às 23:37 — Sem comentários

O mundo está cada vez melhor – 226 de 365

O mundo está cada vez melhor

Uma vez em conversa com alguém pelo qual tenho muito carinho e…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 31 agosto 2018 às 23:00 — Sem comentários

As coisas mudam a qualquer momento – 225 de 365

mudam a qualquer momento

Sempre adorei a rotina e a “segurança” que ela me proporcionava. Achava que ter as coisas planeadas era o ideal para uma vida verdadeiramente feliz, mas a verdade não era essa.

O facto de eu gostar de uma vida rotineira não tinha nada a ver com o querer aproveitar todo o potencial do meu dia-a-dia; o motivo por detrás disso era na verdade o medo que eu tinha da vida.

Tinha medo do inesperado. Tinha…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 31 agosto 2018 às 11:59 — Sem comentários

Quando é o momento certo? – 224 de 365

quando é o momento certo

Já dei por mim muitas vezes a hesitar agir com medo de não ser o momento certo. Pensava, refletia e dava voltas à cabeça para que pudesse ter a certeza que era a melhor altura para agir.

O resultado era quase sempre o mesmo: ficava tão embrulhada na dúvida que ou decidia não agir ( e sentia-me culpada) ou agia, mas com o medo do que poderia acontecer, acabava por bloquear todo o processo.

A melhor ( e talvez a única forma)…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 29 agosto 2018 às 23:13 — Sem comentários

Eu posso escolher aquilo que sinto – 223 de 365

escolher aquilo que sinto

Eu sou 100% responsável pela minha realidade. Como tal, se não estiver satisfeita com aquilo que estou a experienciar posso mudar, para que as coisas mudem.

Antes, quando responsabilizava ( e muitas vezes culpava) os outros por aquilo que acontecia na minha vida, dava a todos os que me rodeavam o poder de decisão nas diversas áreas da minha vida.

Hoje, estando cada vez mais consciente da responsabilidade que eu tenho na criação da…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 28 agosto 2018 às 23:36 — Sem comentários

A essência do amor – 222 de 365

essência do amor

Já escrevi algumas vezes sobre amor, mas até hoje sei que não consigo conceber o seu verdadeiro significado.De uma coisa tenho a certeza: tudo aquilo que eu considerava amor nada tem a ver com a sua verdadeira essência.

O “amor” que eu fui recebendo ao longo da minha vida foi aquele que me puderam dar e mais do que isso; foi o amor que eu me senti merecedora de receber.

Muitas vezes afastei as pessoas que me queriam bem e que à sua maneira me…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 27 agosto 2018 às 23:12 — Sem comentários

Largar o mal-estar – 221 de 365

largar o mal-estar

Onde existe amor não há medo. Onde existe confiança não existe dúvida. Onde reina o bem-estar o mal-estar não tem lugar.

Foi me passado o cultivar do mal-estar. Parecia que a vida não era realmente vida se não houvesse um pouco de ansiedade, um pouco de medo, um pouco de raiva…

Habituei-me a viver no stress, sempre com medo do que poderia vir. Estava tão envolta naquele ambiente que num breve segundo em que estive…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 26 agosto 2018 às 23:13 — Sem comentários

Decisões erradas? – 220 de 365

decisões erradas

O tema das decisões é algo sobre o qual eu escrevo muito, mas quanto mais escrevo e reflito, mais expando a minha consciência e mais coisas tenho a partilhar.

Sempre me considerei uma pessoa bastante indecisa, e a minha dificuldade em decidir partia do medo de tomar decisões erradas.

Esta postura é “errada” em vários sentidos. Primeiro, não existem decisões certas nem erradas; existem decisões. Em…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 24 agosto 2018 às 11:11 — Sem comentários

Decisões erradas? – 220 de 365

decisões erradas

O tema das decisões é algo sobre o qual eu escrevo muito, mas quanto mais escrevo e reflito, mais expando a minha consciência e mais coisas tenho a partilhar.

Sempre me considerei uma pessoa bastante indecisa, e a minha dificuldade em decidir partia do medo de tomar decisões erradas.

Esta postura é “errada” em vários sentidos. Primeiro, não existem decisões certas nem erradas; existem decisões. Em…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 24 agosto 2018 às 11:06 — Sem comentários

A responsabilidade nas mãos dos outros – 219 de 365

responsabilidade nas mãos dos outros

Durante muito tempo eu justifiquei as minhas ações (ou a ausência delas) com aquilo que os outros pensam.Queria ser a menina bonita aos olhos de todos, independentemente da minha vontade.

Aliás, parecia mais fácil agir dessa maneira, porque assim se algo “corresse mal”, podia sempre responsabilizar os outros por aquilo que acontecia.

Mas andar ao “sabor” dos ventos e deixar a responsabilidade da minha vida nas mãos dos outros não é uma…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 21 agosto 2018 às 19:01 — Sem comentários

Resistir ao impulso – 218 de 365

resistir ao impulso

Já dei por mim muitas vezes a agir de forma impulsiva, ou melhor, a reagir às situações. No momento, é fácil deixar-me levar por aquilo que parece e responder à “letra” quando me deparo com diversas situações.

Mas a verdade é que essa é a maneira mais difícil de lidar com as situações. Enquanto eu tiver uma consciência limitada é “normal” que o primeiro impulso seja reagir e resistir ao que está a acontecer,…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 16 agosto 2018 às 23:16 — Sem comentários

Quem define as limitações sou eu – 217 de 365

limitações

Olhando para mim mesma, eu sempre me vi como uma pessoa limitada. Carregava comigo diversos aspetos que tinham que ser trabalhados, mas considerava que não havia forma de os libertar.

Sentia-me presa, como se a vida me tivesse dado características e eu não tinha opção de escolher algo diferente. Mas a verdade é que era eu que me escolhia ver dessa maneira.

Existem coisas que são mais “complicadas”…

Continuar

Adicionado por Ângela Barnabé em 16 agosto 2018 às 23:13 — Sem comentários

Arquivos mensais

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

1999

© 2018   Criado por Antonio Teixeira Fernandes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço