O Ativista da nova era é uma comunidade de homens e mulheres de todas as raças e credos que em primeiro lugar querem melhorar suas vidas.

Badge

Carregando...

Produtos Naturais

Membros

"A CIÊNCIA PARA FICAR RICO"

Para aceder ao livro "A Ciência para Ficar Rico" clique na imagem.

Dê uma oportunidade a si mesmo. Leia o Livro e dê um novo Rumo à sua Vida.

Publicidade!

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Música

Carregando...

O Grupo MMA

História da Criação de MMA

Observámos que havia pouco espaço para a Riqueza em nossas vidas. E começamos a entender que isso se devia a conceitos e crenças que carregávamos desde a infância, em relação a ela.

Este grupo formou-se com o intuito de gerar uma partilha e consequente libertação dos conceitos que limitam a Riqueza em nossas vidas e, através das experiências partilhadas, efectuar mudanças, por forma a criar Riqueza em todas as suas áreas.

Desta forma, este grupo presencial de auto-ajuda inicia-se em Março de 2011, numa sala cedida pela Metamorfose Real, em foros de Salvaterra.

Significado de MMA

O Grupo MMA tem como base o Livro da Mente Milionária de T. Harv. Heker.

Neste livro o autor foca a existência de uma programação mental criada desde a infância, que gera respostas espontâneas e resultados específicos daquilo a que chama de “mente pobre”.

Uma mente pobre é caracterizada por conceitos, crenças, definições, que nos limitam na obtenção de riqueza em qualquer área das nossas vidas.

São então sugeridos exercícios de libertação, declarações e princípios que pretendem a limpeza e reprogramação mental.

Uma vez que os objectivos do livro se cruzavam com os nossos, enquanto grupo, decidiu-se usá-lo como guia e complemento essencial.

Linhas de Orientação do Grupo: As 12 Tradições e os 12 passos de MMA

As tradições são princípios sugeridos que asseguram a sobrevivência e a expansão dos Grupos de Auto-ajuda Mente Milionária Anónimo. Estas relacionam-se com a condução dos assuntos internos dos Grupos, à cooperação entre eles e o seu relacionamento com a comunidade externa.

As Doze tradições do Grupo de Auto-ajuda Mente Milionária Anónimo são baseadas na experiência adquirida através da formação do mesmo, e nas doze tradições de Alcoólicos Anónimos. Não poderíamos desperdiçar toda a experiência adquirida por estes grupos, nesta área.

As Doze Tradições são, para a vida de um membro do Grupo de Auto-ajuda Mente Milionária Anónimo, aquilo que os Doze Passos são para a recuperação pessoal.

Como é que M.M.A. pode funcionar da melhor maneira? E, Qual é a melhor maneira de conservar a integridade de M.M.A. e de assim assegurar a sua sobrevivência?

 

As 12 Tradições:


1. O nosso bem-estar comum deverá estar em primeiro lugar; a recuperação pessoal depende da unidade de M.M.A.
2. Para o propósito do nosso grupo existe apenas uma autoridade fundamental: um Deus de amor tal como Ele se expressa na nossa consciência de grupo. Os nossos líderes são apenas servidores de confiança; eles não governam.
3. O único requisito para ser membro de M.M.A. é a vontade de Evoluir.
4. Cada grupo deverá ser autónomo, excepto em assuntos que afectem outros grupos ou M.M.A. como um todo.
5. Cada grupo tem apenas um propósito primordial – levar a sua mensagem ao que ainda sofre.
6. Um grupo de M.M.A. nunca deverá endossar, financiar ou emprestar o nome de M.M.A. a nenhuma entidade parecida ou empreendimento alheio, para evitar que problemas de dinheiro, propriedade e prestígio nos afastem do nosso propósito primordial.
7. Todos os grupos da M.M.A. deverão ser inteiramente auto-suficientes, recusando contribuições de fora.
8. A Mente Milionária Anónimo jamais deverá ter um carácter profissional, mas os nossos centros de serviço podem empregar pessoal especializado.
9. A Mente Milionária Anónimo, como tal, nunca deverá organizar-se, mas podemos criar juntas ou comissões de serviço directamente responsáveis perante aqueles que servem.
10. A Mente Milionária Anónimo não emite opinião sobre assuntos alheios à Comunidade; portanto o nome de M.M.A. nunca deverá aparecer em controvérsias públicas.
11. A nossa política de relações públicas baseia-se na atracção em vez da promoção; precisamos manter sempre o anonimato pessoal na imprensa, na rádio e no cinema.
12. O anonimato é o alicerce espiritual de todas as nossas Tradições, lembrando-nos sempre de colocar os princípios acima das personalidades.

 

Os 12 Passos:

  1. Admitimos que o sentimento de falta governava as nossas vidas.
  2. Viemos a acreditar que um Poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos ao Equilíbrio.
  3. Decidimos entregar a nossa vontade e a nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.
  4. Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.
  5. Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exacta da nossa falta.
  6. Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todas essas limitações.
  7. Humildemente LHE agradecemos por nos libertar das nossas limitações.
  8. Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados.
  9. Fizemos reparações directas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.
  10. Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.
  11. Procuramos, através da Gratidão, melhorar nosso contacto consciente com Deus, na forma em que O concebíamos, sentindo-nos gratos pelo conhecimento de Sua vontade em relação a nós, e coragem para a realizar.
  12. Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a esses Passos, procuramos transmitir essa mensagem aos que ainda sofrem por falta, e praticar esses princípios em todas as nossas actividades.

 


© 2017   Criado por Antonio Teixeira Fernandes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço